Catástrofes Aéreas – Transbrasil 801

O acidente do voo Transbrasil 801 ocorreu em 21 de março de 1989, quando um Boeing 707-349C da Transbrasil caiu durante uma tentativa de pouso no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. Dos 3 tripulantes a bordo, apenas o co-piloto sobreviveu. O avião estava operando um voo cargueiro e enfrentou problemas de estabilidade após a descompressão explosiva do compartimento de carga.


A tragédia do voo Transbrasil 801

O acidente do voo Transbrasil 801 é considerado um dos mais marcantes da aviação brasileira envolvendo um voo cargueiro. A instabilidade gerada após a descompressão do compartimento de carga contribuiu para a queda da aeronave.

Descompressão explosiva do compartimento de carga

Durante a aproximação ao Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, o Boeing 707-349C sofreu uma descompressão explosiva no compartimento de carga. Esse evento afetou a estabilidade do avião e dificultou o controle pelos pilotos.

Tentativa de pouso e queda

Apesar das dificuldades, a tripulação tentou realizar um pouso de emergência. No entanto, a aeronave acabou perdendo altitude rapidamente e caiu a apenas 9 km do aeroporto.

Sobrevivente e vítimas fatais

Dos três tripulantes a bordo, apenas o co-piloto sobreviveu ao acidente, sofrendo graves ferimentos. Infelizmente, o piloto e o engenheiro de voo não resistiram ao impacto.

Lições aprendidas e aprimoramentos na segurança

O acidente do voo Transbrasil 801 trouxe à tona a importância da inspeção e manutenção adequadas das aeronaves, principalmente no que diz respeito à integridade estrutural e à pressurização. Como resultado, a indústria aérea intensificou os procedimentos de segurança e revisou suas práticas.

Leia mais sobre o acidente do voo Transbrasil 801 aqui.

4 comentários em “Catástrofes Aéreas – Transbrasil 801”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top